[Resenha] Nas margens do Rio Piedra eu sentei e chorei - Paulo Coelho

/
2 Comments
Sinopse: É preciso correr riscos, dizia ele. Só entendemos direito o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça.
    Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. Todos os dias procuramos fingir que não percebemos este momento, que hoje é igual a ontem e será igual ao amanhã. Mas quem presta atenção ao seu dia descobre o instante mágico. Ele pode estar escondido na hora em que enfiamos a chave na porta pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais. Mas este momento existe - um momento em que toda a força das estrelas passa por nós, e nos permite fazer milagres.
    A felicidade às vezes é uma benção - mas geralmente é uma conquista. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões. Mas tudo isto é passageiro, e não deixa marcas.

Esse é o primeiro livro que li de Paulo Coelho, sempre ouviu muitras críticas sobre o autor, a grande maioria falando mal de suas obras e a mídia falando bem. Tudo bem, entendo que é raro ver um autor nacional fazer sucesso no exterior e isso dá ibope, infelizmente.

Ele pode até ser bem cogitado lá fora, mas siceramente ... melhor não completar minha frase.

    Com uma linguagem simples, achei o livro cansativo devido aos "erros" que talvez sejam propositais, fiquei perdida com as falas dos personagens, às vezes parecia ser uma frase de pensamento quando na verdade o personagem estava falando dando a sensação de que ele pegou frases prontas e colocou lá para depois nós anotarmos e reler quando necessário e se sentir melhor. Em muitas partes até pensei que estava lendo um livro de auto ajuda e isso se deve mais pelo tema. Não gostei do toque de ficção e esoterismo que Paulo Coelho quis adicionar ao romance, já ouvi dizer que a maioria de seus livros são assim. Deixo bem claro que não tenha nada contra o tema religião, simplesmente não gostei do modo como Paulo Coelho colocou em seu livro.  Além do mais é uma história de amor comum. Pois ...

    Quem nunca se apaixonou, se decepcionou e depois ficou um período com medo de que isso tudo se repetisse? A personagem principal Pilar é assim, vive com medo das pessoas e acomodada em seu mundinho estudando para concursos públicos até o dia em que uma carta muda tudo. Seu amigo e grande amor de infância a escreve dizendo que irá fazer uma palestra em Madrid. Claro que ela vai na espera de revê-lo e quem sabe reacender a paixão de infância. O que ela não sabe é que ele virou seminarista, mas no livro isso fica um pouco confuso pois tem parte que diz ser seminarista em outra monge já em outra ele é carismático, não entendi o que ele realmente era o que não se pode negar é que esse carinha era super religioso e fazia curas através do poder da face feminina de Deus. O livro todo é baseado nessa teoria do poder da face feminina de Deus.

    O amado de Pilar a apresenta ao mundo religioso dele e ela fica encantada e passa a ter fé novamente e eles poderão ser muito felizes evangelizando juntos.

        E sinceramente, nas margens do rio piedra eu sentei e chorei ... de desgosto. Não digo que nunca mais lerei Paulo Coelho mas não pretendo tão cedo.  Afinal de contas tenho leituras mais importantes.


Curta também

Tecnologia do Blogger.